EM DESTAQUE

Sonae já está a recrutar para o Continente Angola

Sonae já está a recrutar para o Continente Angola

2011-08-14 in Sol

Retalhista portuguesa procura jovens angolanos que queiram iniciar ou desenvolver uma carreira no seu país. Primeiros hipermercados deverão abrir a partir de 2013.

A portuguesa SONAE já iniciou o processo de recrutamento de colaboradores para os hipermercados Continente que vai abrir em Angola. Na sua página da internet, na secção dedicada a oportunidades de carreira, a retalhista portuguesa incentiva ao envio de currículos para integrar as equipas que vai formar para assegurar a futura operação.

«Procuramos jovens angolanos, que pretendam iniciar ou continuar a sua carreira no seu país numa empresa com futuro», diz o anúncio que, no entanto, não dá detalhes quanto ao perfil dos candidatos desejado, nem sobre o número de vagas e funções que há para preencher.

«Se tem ambição, se aceita novos desafios, se quer empreender connosco, se quer fazer história, se quer deixar a sua marca na nossa marca, junte-se a nós, junte-se ao Continente», acrescenta o texto publicado pela Sonae, que não respondeu às questões do SOL sobre o processo de recrutamento.

Tal como já especificou o presidente executivo, Paulo Azevedo, o plano da Sonae - já apresentado à Agência Nacional de Investimento Privado (ANIP) - inclui, por agora, a abertura de quatro hipers em Luanda. «Estamos à espera da aprovação ou não do nosso projecto», disse Paulo Azevedo aos jornalistas, em Julho, numa apresentação da Sonae. Sublinhando que a aposta da retalhista em Angola «não será de curto prazo», o gestor frisou que quer «ser líder de mercado», admitindo que, além de entrar no retalho, pode vir a ter produção local.

Ainda assim, não é de esperar que o primeiro Continente angolano abra antes de 2013, assegurou a companhia que entra no país em parceria com Isabel dos Santos. Em Abril passado, a Sonae e a Condis, detida maioritariamente pela filha do presidente José Eduardo dos Santos, celebraram uma parceria - com o grupo português a ficar com uma posição de 49% - para desenvolver em conjunto uma rede de hipermercados Continente em Angola.

Assumindo a gestão operacional do projecto, a Sonae já fez saber que a estratégia de investimento assenta numa óptica de capital light (o grupo luso não investe na componente imobiliária), associando-se a investidores locais com interesse no projecto.

Fonte: Sol